R. Enxovia, 472 - Conj. 2506 - SP - CEP: 04711-030 +55 11 2663-8542 - +55 11 0800 770 2673
A Core

Desde algum tempo, a internet mudou a nossa forma de comprar. Porém, a ascensão do e-commerce e dos anúncios personalizados não é a única indicação concreta da progressiva digitalização desse setor. O conceito de loja inteligente representa o próximo passo na utilização das inovações tecnológicas para transformar as vendas diretas tradicionais em uma experiência marcante e única.

Pensando nisso, abordamos, ao longo deste artigo, os principais desafios da integração da tecnologia à loja física e quais são os mais relevantes aspectos desse novo formato. Boa leitura!

Os principais desafios do setor

Entre os principais desafios que o setor enfrenta para assegurar o sucesso em seguir os avanços do mercado, destacamos a elevação nas expectativas dos consumidores e a necessidade de obter diferenciais competitivos.

Atender às expectativas dos consumidores

Os consumidores têm um número cada vez maior de canais de conexão com os varejistas, à medida que novas formas de interação surgem ao lado das mídias tradicionais.

As tecnologias móveis e a internet se destacam, mas as redes sociais, como Facebook ou Twitter, geram impulsos e alterações profundas em seu comportamento de compra.

Sendo assim, o cliente exige os mesmos benefícios de uma compra pela internet em uma loja física: desejam mais informações sobre os produtos, fazer benchmark, analisar quais opções são mais vantajosas e, acima de tudo, ter mais controle sobre sua experiência de compra.

Gerar diferenciais competitivos

Esse cenário exige que as lojas atendam a todas essas expectativas em cada visita — necessidades que já não podem ser atendidas com o acréscimo de funcionários, uma vez que são necessárias distintas soluções tecnológicas para dar uma resposta eficaz.

A “experiência total de compra” começa na entrada da loja, desenvolvendo-se à medida que o cliente entra em contato com o ambiente, concentrando expectativas em diferentes fatores de acordo com o seu próprio perfil: praticidade do atendimento, velocidade da resposta a uma consulta, facilidade de comparar produtos etc.

A diferenciação competitiva não pode ser gerada até que o cliente deixe o estabelecimento com todos os seus desejos cumpridos e necessidades atendidas.

Os elementos desse novo formato

A experiência do cliente é, de fato, o elemento principal, permeando todo o planejamento estratégico de uma loja inteligente na promoção de interações enriquecedoras. Deve-se fundir o mundo físico e digital, a fim de se apropriar do que há de melhor em cada um deles.

Interatividade

Recursos como as telas sensíveis ao toque incrementam a interatividade na loja e fornecem ao cliente a possibilidade de navegar em um ambiente seguro e fechado. Além disso, a atenção do público é captada por meio de digital signage, e os tablets estão entre os dispositivos mais empregados para fornecer um serviço ainda melhor.

As possibilidades são infinitas: conhecer as últimas tendências, ver fotos e vídeos dos produtos de maior interesse, acessar catálogos, recomendar itens com base em produtos anteriormente escolhidos, entre outras.

Personalização

A personalização é essencial para melhorar o retorno, a relevância e a experiência dos clientes em lojas inteligentes. Com efeito, qualquer ferramenta digital gera dados que podemos analisar a fim de obter melhores resultados. Algumas das mais relevantes soluções incluem:

  • câmeras de reconhecimento facial;
  • gerenciadores de conteúdo;
  • dispositivos beacon;
  • Internet das Coisas.

Tempo real

Desde o ponto de vista do cliente, a possibilidade de conseguir o que desejamos no momento em que o queremos é crucial. Esse é o “momento da verdade”, e não é por outra razão que as lojas inteligentes integram tecnologia e infraestrutura disponível para propiciar uma experiência personalizada e bidirecional em tempo real.

Por fim, cumpre ressaltar a necessidade de buscar sempre novas referências, sobretudo junto às marcas mais inovadoras, a fim de garantir que a sua loja inteligente tenha condições reais de encantar e atrair novos clientes, além de aumentar os níveis de fidelização dos compradores atuais.

Gostou do nosso artigo? O que você tem feito para se adaptar às novas características dos consumidores? Deixe um comentário no post e divida conosco a sua experiência!

0